Uber se une a banco digital de Bradesco e BB para oferecer conta a motoristas

Uber se une a banco digital de Bradesco e BB para oferecer conta a motoristas

André Ítalo Rocha

28 de janeiro de 2021 | 05h00

Uber 99 motorista aplicativo

Uber tem cerca de 1 milhão de motoristas e entregadores cadastrados no Brasil. Crédito da foto: Patrícia Cançado / Estadão

A Uber anuncia nesta quinta-feira, dia 28, que passará a oferecer uma conta digital aos cerca de 1 milhão de motoristas e entregadores cadastrados no aplicativo no Brasil, em uma parceria com o digio, banco digital criado em 2015 por meio de uma parceria entre Bradesco e Banco do Brasil. Com a novidade, quem trabalha por meio da Uber terá o dinheiro disponível segundos depois de encerrar a corrida ou a entrega. Atualmente, os valores são pagos semanalmente e, para receber antes, é preciso fazer uma solicitação ao aplicativo.

Aos poucos. Batizado de Uber Conta, o novo serviço não estará disponível para todos imediatamente. A Uber vai começar com um grupo reduzido de motoristas e entregadores, a partir de São Paulo, por um período inicial de testes e ajustes. Ao longo dos próximos meses, mais motoristas e entregadores serão convidados e haverá também uma expansão para outras cidades. A expectativa é que a conta esteja aberta a todos ainda no primeiro semestre. Vale dizer que será uma opção de cada um aderir ou não.

Páreo duro. Segundo a diretora-geral da Uber no Brasil, Claudia Woods, o digio foi escolhido para ser o parceiro da empreitada após um “processo bastante completo” que envolveu outros bancos e fintechs. A maior preocupação da Uber, ela disse, era encontrar uma instituição que permitisse aos motoristas e entregadores receber o dinheiro de forma instantânea.

Vantagens. Aqueles que aderirem à conta digital da Uber terão também um cartão físico pré-pago por meio do qual poderão fazer pagamentos, saques e transferências. Quanto maior for a classificação do motorista ou do entregador no aplicativo, mais benefícios terá.

Tendência. Com o novo serviço, a Uber entra na lista de aplicativos de transporte que oferecem algum tipo de produto financeiro. O Ifood, por exemplo, lançou no ano passado uma conta digital para os restaurantes, enquanto o Rappi criou o RappiBank, com direito a cartão de crédito.

É só o início. O digio, que começou a conversar com a Uber em outubro do ano passado, acredita que poderá conquistar 80% da base de motoristas e entregadores do aplicativo, segundo o CEO da instituição, Carlos Giovane Neves. Se conseguir todos, no melhor cenário, estará quase dobrando a sua própria base. Hoje, o banco conta com 1,6 milhão de clientes. A ideia do banco é, após a Uber Conta, oferecer outros serviços financeiros, de modo a monetizar o relacionamento, já conhecendo o comportamento financeiro dos usuários.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 27/01/2021 às 18:41

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroad no Twitter

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.