Unip e Beneficência Portuguesa se unem para ofertar graduação em medicina

Unip e Beneficência Portuguesa se unem para ofertar graduação em medicina

Coluna do Broadcast

23 de junho de 2019 | 09h29

A Universidade Paulista (Unip) e a Beneficência Portuguesa de São Paulo preparam em silêncio o ingresso conjunto na graduação de Medicina. Uma unidade física do grupo já teria sido escolhida para abrigar os novos alunos. O curso deve ser ministrado na unidade da Unip na Vila Clementino, em São Paulo, onde há um edifício atualmente subutilizado.

Dividindo o risco. A soma de esforços para ofertar curso de Medicina é uma saída que as universidades têm encontrado para minimizar o risco envolvido. De custo elevado, as mensalidades de uma graduação na área em grupos privados chegam a R$ 9 mil.

Sonho antigo. A abertura de um curso de Medicina na Unip é um sonho antigo do reitor e fundador da universidade, João Carlos Di Gênio. Afinal, foi justamente a disciplina que uniu inicialmente os estudantes Di Gênio e Drauzio Varella, além dos médicos Roger Patti e Tadisi Itto, para fundar em 1965 o preparatório para vestibulandos de Medicina, instituição que foi posteriormente ampliada em outras frentes, criando um conglomerado de ensino. Ao menos desde 2007 a Unip possui autorização do Ministério da Educação para oferecer o curso. Procuradas, Unip e Beneficência Portuguesa não comentaram.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem delay, assine o Broadcast+

Tendências: