Unitec depende do BNDES e Finep para iniciar fabricação de chips

Coluna do Broadcast

03 de janeiro de 2017 | 06h20

A Unitec Semicondutores planeja iniciar em 2017 a fabricação própria de chips em Ribeirão das Neves (MG). Os equipamentos já foram importados e toda a infraestrutura de apoio (armazenamento de gases, ultrapurificação de água e geração própria de energia) está pronta. A data de estreia da fábrica, porém, é incerta. Tudo depende da liberação da última parcela dos financiamentos do BNDES (R$ 38 milhões) e da Finep (R$ 72 milhões), diz o presidente da empresa, Frederico Blumenschein. Iniciado em 2012, o projeto tem orçamento de R$ 1,1 bilhão.

Operação em três pontas
Ao lado da argentina Corporación America (33,02%), o BNDES (33,02%) é um dos maiores sócios da Unitec. O empresário Eike Batista chegou a ser um de seus maiores sócios e a derrocada de seu império foi um dos revezes da unidade. Hoje, a Unitec já atua em duas das três fases da indústria de semicondutores: design e encapsulamento. Resta a fabricação para se tornar uma unidade integrada.

Inovação
Independentemente da fabricação, a Unitec projeta gerar receita de R$ 295 milhões em 2017. A companhia está desenvolvendo parcerias com instituições como Embrapa e Fiocruz, como testes remotos moleculares em tempo real para detecção dos vírus zika, dengue e chikungunya. (Mariana Durão)

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.