Usiminas prevê salário maior para alto-escalão em 2020

Usiminas prevê salário maior para alto-escalão em 2020

Fernanda Guimarães

07 de agosto de 2020 | 05h10

A remuneração dos seis diretores estatutários da Usiminas poderá ter um salto neste ano, quando se considera o pagamento incluindo salário e itens variáveis, como bônus. O formulário de referência da companhia prevê remuneração total neste ano de R$ 27,2 milhões ante R$ 18,48 milhões, em 2019. O assunto pautou conversas de grupos de WhatsApp de funcionários da companhia desde o início da semana.

Será? A siderúrgica mineira divulgou, na semana passada, seu resultado referente ao segundo trimestre: prejuízo líquido de R$ 395 milhões entre abril e junho, por conta da pandemia. A empresa já havia registrado no primeiro trimestre perdas de R$ 424 milhões. Por conta da crise, que derrubou a demanda de aço especialmente em abril e maio, a Usiminas demitiu cerca de 360 pessoas apenas em sua unidade em Cubatão, segundo o sindicato de classe local.

Depende. Procurada, a Usiminas informou que a remuneração de seus executivos inclui parcela fixa e variável vinculadas aos resultados. “A empresa enfatiza que o valor citado é uma projeção feita com base no planejamento anual, realizado antes do impacto da crise de covid-19, e pode ou não se confirmar, conforme a velocidade de recuperação do mercado”, disse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.