Vazão menor em Belo Monte levou reservatórios do Sudeste a perderem 2,5% do armazenamento

Vazão menor em Belo Monte levou reservatórios do Sudeste a perderem 2,5% do armazenamento

Wilian Miron

20 de junho de 2021 | 05h30

Reservatório da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. Foto: Marcos Corrêa/PR – 27/11/2019

 

A redução de vazão na usina Belo Monte entre os meses de janeiro e fevereiro fez com que a empresa deixasse de entregar 1.500 megawatts (MW) ao Sistema Interligado Nacional (SIN), o que contribuiu com uma redução de 2,5% nos volumes armazenados nos reservatórios da região Sudeste/Centro-Oeste, que respondem por 70% da capacidade de armazenamento de água para gerar energia no País.

A medida foi adotada pelo Ibama a pedido do Ministério Público Federal (MPF) visando questões sociais e ambientais na região conhecida como Volta Grande do Xingu, uma extensão de 130 quilômetros do rio.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 18/06, às 18h32.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

belo monteibamareservatórios

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.