Venda de seguros avançará a dois dígitos neste ano, prevê entidade

Venda de seguros avançará a dois dígitos neste ano, prevê entidade

Marcelo Mota

17 de junho de 2021 | 05h40

Setor de seguros cresce na pandemia 

Contabilizados os primeiros quatro meses do ano, já é possível antever que a venda de seguros crescerá a uma taxa de dois dígitos em 2021. Caso os resultados de maio sejam um pouco melhores do que os de janeiro a abril, a taxa de expansão anualizada será superior a 10%, segundo Marcio Coriolano, presidente da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg).

A pandemia fez o brasileiro dar mais valor ao risco de morte, ao menos na hora de fazer seguros. Responsável por 14% do grupo de riscos pessoais, a contratação de coberturas de vida avançou 16,8% na comparação dos primeiros quatro meses deste ano com o mesmo período do ano passado. A disposição das seguradoras em indenizar mortes causadas por covid, que não estava prevista nos contratos, foi decisiva para elevar o grau de confiança do consumidor nessa cobertura, de acordo com Coriolano.

Os planos de acumulação para previdência da família VGBL foram o destaque de vendas em abril. A captação praticamente dobrou em relação a abril do ano passado (+98,6%).

Tudo o que sabemos sobre:

segurosCNseg#covid-19

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.