Vendas de imóveis em São Paulo superam expectativas em julho

Vendas de imóveis em São Paulo superam expectativas em julho

Circe Bonatelli

19 de agosto de 2020 | 05h03

Prédio em obra mostra expansão do mercado imobiliário. Crédito da foto: Rafael Arbex / Estadão

Prédio em obra mostra expansão do mercado imobiliário. Crédito da foto: Rafael Arbex / Estadão

As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo em julho foram maiores do que o esperado pelas construtoras. Sondagem preliminar feita pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP) mostrou que as vendas no último mês atingiram 120% da expectativas traçadas pelos empresários logo no começo da pandemia, quando os estandes foram fechados. O indicador vem crescendo mês a mês, partindo de 35% em abril para 51% em maio e 85% em junho.

Sondagem. Os dados fazem parte de uma sondagem preliminar junto aos associados. Já a pesquisa com os resultados consolidados das vendas será publicado daqui alguns dias. Ao que tudo indica, as vendas em julho podem ter superado aquelas registradas no mesmo período do ano passado, segundo o presidente do Secovi, Basílio Jafet.

Vai bem, vai mal. O destaque foi o desempenho forte nas vendas de imóveis dentro do Minha Casa Minha Vida (MCMV). Já o segmento de médio e alto padrão ainda não voltou ao seus níveis normais de comercialização.

Expectativa x realidade. A pesquisa mais recente do Secovi-SP mostrou que foram vendidos 2.984 apartamentos em junho na capital paulista, 56% abaixo do mesmo mês do ano passado. Já em 12 meses até junho, foram 46.480 unidades vendidas, aumento de 23,7% em relação ao período anterior.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 18/08/2020 às 09:55

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

 

Tudo o que sabemos sobre:

mercado imobiliárioimóveis

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.