Vendas nos shoppings terminam julho 10,9% abaixo do nível pré-pandemia

Vendas nos shoppings terminam julho 10,9% abaixo do nível pré-pandemia

Circe Bonatelli

06 de setembro de 2021 | 17h50

Shopping em tempos de covid-19. Crédito da Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Em julho, as vendas nos shoppings do País dobraram em relação ao mesmo mês de 2020, quando a maioria das unidades ainda estava fechada. Já na comparação com julho de 2019, época em que o setor funcionava normalmente, caíram 10,9%. Os dados fazem parte de pesquisa da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) em parceria com a Cielo, e são nominais, isto é, não descontam a inflação no período.

Devagarinho. O levantamento mostra que as vendas do setor estão, aos poucos, se aproximando dos níveis normais. Em junho, as vendas foram 13,2% abaixo do mesmo mês de 2019. Já em maio e abril, essa diferença negativa estava em 22,1% e 23,4%, respectivamente.

Encorajados. Com o avanço da vacinação e a demanda por consumo e lazer reprimida, os consumidores estão voltando a frequentar shoppings, ainda que com cautela, segundo o presidente da Abrasce, Glauco Humai.

Bolso aberto. Os shoppings registraram aumento no tíquete médio de julho (R$ 140,95) em relação ao mesmo intervalo de 2020 (R$ 125,88). Nas lojas de rua, o tíquete médio do mês foi de R$ 84,09, ante os R$ 82,51 em julho do ano passado.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 06/09/2021 às 11h39

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

shoppingsvendasvarejo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.