Volume negociado com CRAs no mercado secundário mais do que dobra em 2016

Coluna do Broadcast

21 de fevereiro de 2017 | 05h00

O volume de negócios realizados com Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) mais que dobrou no ano passado, ao avançar 125% em relação a 2015, totalizando R$ 7,363 bilhões. Com tal performance, superou, inclusive, o crescimento de 42% registrado em 2015, numa demonstração da popularidade dessa modalidade de investimento entre as pessoas físicas, cuja atratividade é a isenção do Imposto de Renda. Mas não é só o poupador o beneficiado. As empresas têm conseguido captar a um custo bastante inferior a outras opções que estão no mercado e isso atraiu até aquelas que não estão diretamente no agronegócio, como restaurantes e supermercados.

Estoque
Tanto que o estoque desses papéis, registrados na Cetip, também mais que dobrou em 2016 se comparado a 2015, atingindo R$ 17,5 bilhões, um recorde. O investimento no papel ainda exige que o poupador tenha aplicações financeiras de pelo menos R$ 1 milhão. No entanto, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) discute a possibilidade de levar os papéis ao público em geral e deve emitir uma nova norma sobre o assunto neste ano.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: