Voos de jatos e helicópteros compartilhados da Prime You crescem 90% na pandemia

Voos de jatos e helicópteros compartilhados da Prime You crescem 90% na pandemia

Matheus Piovesana

21 de abril de 2021 | 05h15

Helicópteros em São Paulo. Foto: VALERIA GONCALVEZ/ESTADAO

O número de voos domésticos dos jatos e helicópteros da Prime You, que administra bens de luxo de propriedade compartilhada, subiu 91%, em relação a 2019. No primeiro trimestre deste ano, repetiu a média do ano passado.

A estilingada no número aconteceu, é claro, por conta da pandemia. Para aproveitar o crescimento de quem precisa viajar – e pode voar sem depender das linhas aéreas tradicionais -, a Prime You vai adicionar à frota um Phenom 300, fabricado pela Embraer, até junho. O avião virá da frota da Icon, de fretamento de jatos, e custou R$ 34 milhões.

Clientes dividem a propriedade de aeronaves

Na Prime You, até três clientes dividem a propriedade de cada Phenom, o que reduz os custos para os “sócios”. O apelo está em não deixar muito dinheiro em ativos pouco utilizados: novo, um Phenom 300 pode custar até US$ 9,6 milhões (ou R$ 53,3 milhões). A cota, na Prime You, sai por US$ 1,982 milhão. A propriedade compartilhada de aviões recebeu o “sim” definitivo da Anac em fevereiro.

Os números da Prime You se destacam em um momento sombrio para a aviação comercial. O mercado doméstico como um todo teve um tombo de 48,7% no número de passageiros no ano passado, segundo a Anac. O começo de 2021 não foi diferente: na Gol, na Azul e na Latam, a demanda por voos nacionais caiu no primeiro trimestre em relação ao mesmo período de 2020.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 20/04, às 17h33.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

prime youhelicópterosvoos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.