Warren vai às compras para ser a nova XP

Coluna do Broadcast

23 de maio de 2017 | 05h00

A Warren quer ser a próxima XP. Planeja aquisições que incluem um banco e uma corretora. Outra meta é fechar 2017 com 50 mil clientes, dos atuais 6 mil. Parece ousado, mas, para os ex-sócios fundadores da XP à frente da Warren, Marcelo Maisonnave, Eduardo Glitz e Tito Gusmão, o plano é básico. A estrutura da operação é, entretanto, diferente da que levou a XP a ser a maior plataforma independente de investimentos do Brasil, com uma rede de agentes autônomos.

Milionários.

A Warren é totalmente online, o que reduz seu custo. Por outro lado, para garantir capilaridade, aposta na propaganda e fidelização de investidores com perfil jovem que, acima de entender onde seu dinheiro será aplicado, está interessado em alcançar objetivos com ele, como uma volta ao mundo ou até mesmo se tornar um milionário.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: