XP coordenou conversas sobre Via Varejo desde 2ª

XP coordenou conversas sobre Via Varejo desde 2ª

Coluna do Broadcast

13 de junho de 2019 | 06h38

A XP Investimentos coordenou apresentações a investidores sobre Via Varejo (dona das marcas Casas Bahia e Ponto Frio) desde segunda-feira, dia 10, em preparação para a oferta que foi anunciada na manhã de quarta-feira ao mercado para aquisição pelo empresário Michael Klein da participação que o GPA possui na varejista. Nas reuniões, que não contaram com a participação do empresário, os fundos fizeram centenas de perguntas sobre o negócio online da companhia, e também a respeito de possível interferência da família fundadora das Casas Bahia no negócio. O leilão deve movimentar mais de R$ 2 bilhões e cerca de dez fundos devem entrar no leilão marcado para sexta-feira, dia 14, junto com Klein. A família possui hoje cerca de 25% da empresa.

Gestão profissional. Para os investidores, o interesse é de que a empresa mantenha a visão da família, mas que conte com uma gestão profissional. Klein já teria nomes de mercado a indicar para a administração tão logo a transação seja realizada. A aposta é que o indicado para a presidência da companhia seja Roberto Fulcherberguer, hoje no conselho de administração da Via Varejo, nome de sua confiança. Como o leilão na B3 será público, outros fundos interessados poderão participar do leilão para a venda das ações na B3, com o preço mínimo de R$ 4,75. Com a transação a expectativa é de que Klein aumento sua fatia para 40% e os fundos devem ficar com 15%. A operação foi antecipada por esta Coluna.

Sem a Máquina. A oferta realizada por Michael Klein não conta com a participação dos fundos Starboard e Apollo. O interesse dos fundos era de unir a Máquina de Vendas com a Via Varejo, mas o entendimento foi de que era preciso uma guinada na gestão antes da união. Procurado, Michael Klein não comentou.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Mais conteúdo sobre:

XPVia Varejo