XP lança cartão de crédito, reforça serviços e quer que cliente deixe “bancão”

XP lança cartão de crédito, reforça serviços e quer que cliente deixe “bancão”

Fernanda Guimarães

21 de julho de 2020 | 08h31


Avançando sobre os produtos tradicionais dos grandes bancos, a XP Investimentos acaba de lançar seu cartão de crédito. A estratégia é fazer com que seus clientes cortem a relação, que classificou como “umbilical”, com os tradicionais bancos de varejo, os “bancões”. Com isso, os clientes poderiam concentrar toda a sua vida financeira junto à plataforma, incluindo a conta bancária. Neste momento, o cartão está sendo testado por cerca de 1 mil funcionários e agentes autônomos da XP. A partir de outubro, os clientes da corretora terão acesso ao produto.

Os grandes bancos sempre estiveram na mira da XP. São eles que são apontados como os seus maiores concorrentes, já que, apesar das plataformas de investimento serem a cada dia mais populares, 90% dos investimentos dos brasileiros ainda estão nos grandes bancos. O sócio e responsável pela área financeira da XP, Bruno Constantino, disse que hoje os clientes da XP precisam ter uma conta aberta junto a um banco, assim como ele, mas que haverá um processo, que será trilhado, para que isso deixe de ser verdade.

“Os clientes querem cada vez mais uma solução completa. Com o banco XP podemos oferecer serviços bancários, como o cartão, para que os clientes possam ter essa funcionalidade. Dentro do que os clientes estão acostumados, eles não precisarão mais ter uma conta no banco e poderão cortar o cordão umbilical com qualquer banco, porque iremos entregar todas as funcionalidades de serviço bancário”, disse a jornalistas.

Nesse sentido, também para o último trimestre do ano, a XP lançará a conta digital e, ainda a funcionalidade de pagamento de contas, os conhecidos boletos. Para o ano que vem, mais um produto que deve ajudar a fechar o cerco: o cartão de débito. “Temos um plano de ação agressivo para entregar tudo isso ao cliente”, frisa Constantino. O Grupo XP possui hoje, conforme seu último dado operacional, mais de 2 milhões de clientes, mas esse número também consolida Clear e Rico, duas corretoras que integram o grupo.

Milhas investidas

A ideia por trás do lançamento, segundo o sócio da XP, é colocar consumo e investimento lado a lado. Para isso, os usuários do cartão terão uma espécie de cashback, ou melhor, um investback, ao invés do tradicional programa de milhas comum dos cartões de crédito. Com ele, o cliente da XP que usar o cartão terá parte do gasto do cartão de volta, mas depositado em um fundo de investimento exclusivo da XP, com liquidez diária (para isso grande parte dos ativos devem ser aplicados em títulos do tesouro) e sem taxa de administração. Com o tempo podem ser criados outros produtos para o programa, segundo Constantino.

“O cartão não terá qualquer tipo de anuidade, será isento. A contrapartida da isenção é o relacionamento com a XP”, disse Constantino, destacando que o lançamento do crédito ocorre três meses antes do previsto. A taxa do cartão, complementou, será a mais baixa da indústria, mas não abriu o dado. “Nossa equipe de crédito está refinando o valor da taxa”, disse.

O cartão “XP Visa Infinite Card” foi anunciado pela XP em março, quando divulgou seu resultado referente ao exercício de 2019, bem no início da pandemia. “Nossa intenção é ‘disruptar’ o mercado de cartões no Brasil da mesma forma que fizemos na área de investimentos. (…) Estamos confiantes de que o combinação de nossos serviços digitais financeiros e de investimento com os novos cartões e soluções a serem lançados com a Visa melhorará ainda mais a experiência do nosso cliente”, afirmou, no balanço de 2019, o presidente e fundador da XP, Guilherme Benchimol.

A empreitada da XP para abrir a gama de produtos bancários é possível desde o fim do ano passado, com o sinal verde do Banco Central para o banco XP. De lá para cá, o primeiro lançamento foi o resgate express, uma linha de crédito que passou a permitir aos clientes a antecipação de resgate de fundos.

Essa matéria foi publicada no Broadcast ontem às 19h00.

Tudo o que sabemos sobre:

XPBancoscartão#plataformas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: