XP lança em setembro  sua bolsa de criptomoedas

XP lança em setembro sua bolsa de criptomoedas

Economia & Negócios

26 Agosto 2018 | 04h00

O grupo XP pretende lançar em setembro a sua plataforma de operações exclusiva para criptomoedas, que funcionará exatamente como uma bolsa de valores. A operação rodará, no entanto, em uma empresa separada, registrada na Receita Federal com o nome XDEX, tendo Bernardo Amaral Botelho e Carlos Alberto Ferreira Filho como sócios. Em novembro do ano passado, a XP contratou o especialista em moedas digitais Fernando Ulrich para o cargo de economista-chefe de criptomoedas. O lançamento estava pendente da aprovação, pelo Banco Central, da aquisição da fatia de 49,9% da XP pelo Itaú Unibanco, ocorrida no começo do mês. Procurada, a XP não comentou.

Em voga. O número de brasileiros que investiram em bitcoins – a criptomoeda mais famosa -, chegou a superar um milhão no auge da valorização da criptomoeda. Para se ter uma ideia, o número de investidores no mercado de ações está, hoje, na casa de 715 mil CPFs – a melhor marca da história da Bolsa. O mercado de criptomoedas não é regulado no Brasil e, portanto, é visto com ceticismo e cautela pelos grandes players do setor financeiro, que têm evitado oferecer a moeda virtual ou produtos relacionados. No entanto, não param de proliferar fintechs oferecendo opções para se negociar com a moeda. O plano da XP se manteve mesmo depois da euforia nas criptomoedas esfriar, muito por conta da desvalorização do bitcoin, que caiu mais do que pela metade desde dezembro do ano passado.

Siga a @colunadobroad no Twitter