Pau de selfie ‘autêntico’ custa até 7 vezes mais que o das ruas (VÍDEO)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pau de selfie ‘autêntico’ custa até 7 vezes mais que o das ruas (VÍDEO)

Marca que se gaba por ser a única autorizada pela Anatel cobra R$ 249 por bastão de tirar fotos; no centro de SP, vara vale R$ 35

Gustavo Santos Ferreira

10 Fevereiro 2015 | 09h50

Quem usa o “pau” para tirar foto se diverte. Mas para muita gente chata que está de fora, só olhando, há poucas cenas tão ridículas quanto alguém erguendo uma vara com um celular na ponta para fazer retratos de si mesmo. Seja como for, o “pau de selfie” é uma das quinquilharias novidades tecnológicas mais cobiçadas deste início de 2015 no Brasil – e seu preço varia uma enormidade.

>>>> Gasto com empregada doméstica sobe mais de 12% em SP

>>>> Preço do seguro de carros sobe 129% se motorista for jovem

(Aos desavisados, se existem, rápida instrução: “selfie” é o nome dado às fotos que tiramos de nós mesmos para postar nas redes sociais. “Paus de selfie” são os bastões retráteis para pendurar o celular numa ponta e, na outra, via bluetooth ou cabinho plugado no aparelho, apertar um botão que aciona a fotografia com mais gente ou coisas cabendo no retrato. )

 gif-Pierre-Vigny

Fomos até o centro de São Paulo, nas ruas Santa Efigênia e 25 de Março, dar uma olhada em quanto se pede pelo acessório por lá. E, sem entrar no mérito da qualidade dos produtos, apenas comparando os preços das ruas ao cobrado pela empresa Kaiser Bass pelo seu Selfie Stick, o “autêntico pau de selfie”, garantimos: vale o esforço de enfrentar o emaranhado de gente se você quiser entrar nesta brincadeira gastando menos.

pau-de-selfie-kaiser-baas

O produto da marca australiana – dizem eles, o único certificado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) – custa “apenas R$ 249” (sim, pela mãe do guarda: 249 paus!). Enquanto isso, pechinchando no centrão, sem o tal certificado, o “pau de selfie” pode ser adquirido até por R$ 35. Quem cobrou mais caro vendia por R$ 100.

>>>> Gastos com lazer são os mais pesados para os bolsos brasileiros 

>>>> Lais mais no blog!

Mas essa febre pelo item, crescente no Natal e no ano-novo, está enfriando. De acordo com os vendedores consultados, R$ 50 era o piso dos preços à época. A explicação para o recuo atual para R$ 35, afirmam, está na diminuição da procura. Alguns disseram ainda vender cerca de 50 “paus de selfie” por semana, na média. Mas, na virada do ano, perdiam a conta e esvaziavam os sacos.

Lojas virtuais também dão sinais do arrefecimento do consumo do item. No site Americanas.com, por exemplo, houve corte no preço de R$ 99 para R$ 59,65.

pau-de-selfie-americanas

No Pontofrio.com, novo desconto, menor: de R$ 99,90 por R$ 69,90.

pau-de-selfie-ponto-frio

O site CasasBahia.com tem promoção idêntica, assim como o Extra.com.br. As últimas três lojas virtuais pertencem ao mesmo grupo varejista.

A expectativa dos vendedores consultados pelo blog é de que esta atual baixa das vendas termine nesta semana, por causa do carnaval. Daqui em diante, esperam, lucros fartos serão retomados com a alta da demanda pelo produto – e, portanto, dos preços. Nessas condições, a cada vez que você ver um novo “pau” levantado neste carnaval para tirar fotos, tenha certeza: não apenas quem o tiver em mãos estará sorrindo. Haverá também um vendedor feliz.

mr-bean-selfie

Doeu no bolso, foi? 

Então mande seu recado, acima, ou por e-mail:

gustavo.ferreira@estadao.com