As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Top 10 da inflação dos alimentos: o que está mais caro e mais barato

Embora a carne apareça como grande vilã, alta dos preços se espalha por frutas e verduras; pescados estão em forte queda

Gustavo Santos Ferreira

21 de outubro de 2014 | 10h48

De difícil substituição no prato do brasileiro, a carne vermelha desponta como principal vilã da inflação hoje – o governo, inclusive, já chegou a sugerir que fosse trocada por ovos.  Mas os dados divulgados pelo IBGE nesta terça, 21, mostram que a alta dos preços se espalha por ainda mais alimentos.

>>> Inflação da feijoada: preço de ingredientes sobe acima da média

Dos 10 produtos que ficaram mais caros entre 15 de setembro e 15 de outubro, há apenas dois tipos de carnes: fígado – polêmico para muita gente quando aparece à mesa – e capa de filé. Os demais se dividem entre frutas (quatro), salada (três) e pescados (um representante).

O predomínio das frutas entre os itens em alta é explicado pela seca. Ao contrário das verduras e legumes, de mais fácil hidratação artificial, o cultivo depende muito das chuvas, escassas neste momento.

>>> Preço da água mineral em SP deve subir 10% por causa da seca

Falando em água, ao contrário das carnes vermelhas, o preço dos pescados está caindo fortemente: 1,32%. Separamos 10 produtos em deflação para você procurar na feira ou no mercado e tentar gastar menos. Veja aí:

Doeu no bolso? Conte aqui a sua história:

gustavo.ferreira@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.