As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Investidor qualificado, você sabe o que é?

Paulo Silvestre

28 de janeiro de 2011 | 19h18

Começamos hoje a primeira de uma série de entrevistas com gestores de fundos de investimentos (veja vídeo aqui).  A ideia do quadro é apresentar quem cuida do seu dinheiro. Lá no meio da entrevista falamos em ‘investidor qualificado’. Você  já ouviu esse termo antes?

É considerado investidor qualificado, pela CVM (órgão que regula a indústria de fundos no Brasil), toda pessoa com investimento financeiro superior a R$ 300 mil. A partir deste valor, a CVM supõe que o investidor já tem algum conhecimento e que pode, portanto, investir em fundos sofisticados ou, leia-se, com um grau de risco elevado. Nesse caso, a pessoa deve assinar a condição de investidor qualificado, ou seja, afirmar que tem conhecimento sobre o mercado de capitais suficiente para investir nesses produtos mais ousados, digamos.

Para esse tipo de investidor,  o gestor do fundo pode até abrir mão do prospecto (que apresenta e detalha as aplicações do fundo) e pode cobrar taxa de performance (veja mais aqui). Não é para qualquer investidor!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.