finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ação da Apple tem forte queda após balanço fraco

Yolanda Fordelone

19 de outubro de 2011 | 09h04

As ações da Apple operaram nesta quarta-feira em forte queda no mercado em Nova York, após a companhia reportar ontem resultados trimestrais abaixo das previsões. Os papéis fecharam em baixa de 5,59%, enquanto o índice acionário Nasdaq, termômetro do setor de tecnologia, perdeu 2,01%.

Ontem, as ações já haviam recuado 6% no pré-mercado, perdendo para a Exxon Mobil a posição de maior empresa do mundo em valor de mercado.

O lucro da Apple no quarto trimestre fiscal cresceu 54%, para US$ 6,62 bilhões, ou US$ 7,05 por ação, de US$ 4,31 bilhões, ou US$ 4,64 por ação, um ano antes, puxado pelo forte volume de vendas de iPhones e iPads. A receita cresceu 39%, para US$ 28,27 bilhões, com 63% desse total resultante de vendas internacionais.

Os analistas de Wall Street tinham previsto lucro por ação de US$ 7,39 e receita de US$ 29,69 bilhões.

A companhia vendeu 11,1 milhões de unidades do iPad no quarto trimestre fiscal, quase o triplo do volume comercializado um ano antes, e 17,1 milhões de unidades do iPhone, aumento de 21% na mesma base de comparação.

A venda de iPhones ficou bem abaixo dos 20,3 milhões vendidos no trimestre anterior.

Os consumidores resolveram esperar o lançamento do novo modelo, que começou a ser vendido na sexta-feira em sete países, incluindo os Estados Unidos.

Texto atualizado às 18h44

(Clarissa Mangueira, da Agência Estado, Dow Jones e O Estado de S. Paulo)

Tudo o que sabemos sobre:

açõesapple

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: