Ações da American Airlines despencam mais de 80%

Estadão

29 de novembro de 2011 | 13h25

 

 

As ações da AMR Corp, dona da companhia aérea American Airlines, despencaram na Bolsa de Nova York depois do anúncio de pedido de concordata nesta terça-feira, 29. O papel fechou em queda de 83,9%, a US$ 0,26 por ação.

Última entre as grandes aéreas norte-americanas a recorrer ao Capítulo 11 da Lei da Falências, a American Airlines alegou que enfrenta pesados custos trabalhistas e precisa reestruturar suas dívidas para se manter competitiva no mercado.

A AMR tem cerca de US$ 4,1 bilhões em dinheiro sem restrições e investimentos de curto prazo e garante que continuará operando normalmente enquanto se reorganiza. A empresa atua em 260 aeroportos espalhados por mais de 50 países e faz uma média de 3.300 voos diários.

No terceiro trimestre, os preços dos combustíveis pesaram sobre os resultados da companhia, apesar da elevação da receita decorrente de tarifas mais caras. O prejuízo da AMR no período foi de US$ 162 milhões.

Dívida

O volume líquido de Credit Default Swaps (CDS) em circulação da AMR Corp totaliza US$ 373 milhões, segundo dados da Depository Trust & Clearing Co.

Este é o montante máximo que poderá mudar de mãos entre compradores e vendedores de seguro contra default da dívida da AMR se um comitê especial da Associação Internacional de Derivativos & Swaps (Isda, na sigla em inglês) determinar que os CDS devem ser acionados para pagamento. O UBS pediu que o comitê da Isda decida ainda hoje a respeito.

Notas

A agência de classificação de risco Fitch rebaixou os ratings da AMR e sua subsidiária American Airlines para D, de CCC. O rating das dívidas sênior não asseguradas da AMR foi reafirmado em C/RR6. Já o rating das dívidas sênior asseguradas da American Airlines foi rebaixado para B-/RR1, de B+/RR1.

Segundo a Fitch, os ratings das dívidas sênior não asseguradas da AMR reflete a análise de que a taxa de recuperação para os detentores dessas obrigações será muito ruim (menos de 10%). Já a recuperação para as dívidas sênior asseguradas da American Airlines, com vencimento em 2016, deve superar 90%.

(Com Dow Jones e Agência Estado)

Texto atualizado às 20h16

Desempenho das ações da AMR Corp em 2011:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.