Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Ações da Apple sobem após companhia anunciar pagamento de dividendo

Estadão

19 de março de 2012 | 12h38

Renan Carreira, da Agência Estado

Os papéis da Apple eram negociados em alta nesta segunda-feira após a companhia anunciar que vai pagar um dividendo trimestral de US$ 2,65 por ação e planeja recomprar até US$ 10 bilhões em ações. Às 12h20 (de Brasília), os papéis da empresa, que abriram em alta, avançavam 1,42%, cotados a US$ 593,88.

A Apple disse que, baseada nesses movimentos, vai usar cerca de US$ 45 bilhões de seu caixa interno ao longo dos próximos três anos. A companhia, em 31 de dezembro, tinha cerca de US$ 97,6 bilhões em dinheiro, um terço desse valor nos Estados Unidos.

“Mesmo com esses investimentos, podemos manter um fundo para oportunidades estratégicas e assegurar bastante dinheiro para tocar nosso negócio”, disse o executivo-chefe da Apple, Tim Cook, em um comunicado. O diretor financeiro da companhia, Peter Oppenheimer, afirmou que a Apple vai revisar o pagamento de dividendo periodicamente, mas não forneceu um cronograma específico.

Na reunião anual de acionistas da Apple, em fevereiro, Cook disse que a companhia estava pensando sobre seu caixa e buscando estratégias para gerenciá-lo. “É bastante (dinheiro)”, afirmou o executivo-chefe na época. “É mais do que precisamos para tocar a empresa.”

A decisão de pagar dividendo é uma mudança significativa para uma empresa que comumente alegava que necessitava de seu dinheiro para assegurar o fornecimento de componentes para seus produtos. O pagamento custará à companhia US$ 9,88 bilhões por ano e terá um yield (retorno ao investidor) de 1,81%, abaixo do atual yield da Microsoft, de 2,45%, e da Intel, de 3,03%.

Além disso, o conselho da Apple autorizou a recompra de ações, no valor de até US$ 10 bilhões, a partir de 30 de setembro, quando tem início o ano fiscal de 2013. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:

açõesapple

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: