Ações europeias avançam depois de BCE dar sinal de que agirá na zona do euro

Estadão

26 de julho de 2012 | 14h09

As ações europeias avançaram nesta quinta-feira depois que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, enviou um forte sinal que o BCE agirá para proteger a zona do euro de um colapso. A melhora do sentimento macroeconômico ofuscou resultados corporativos mistos.

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 2,30%, aos 1.041 pontos.

Os comentários de Draghi incentivaram um rali com menor aversão ao risco e levaram à queda yields (rendimentos) dos títulos de Itália e Espanha, com aumento das esperanças de que o BCE poderia dar início a seu programa de compra de bônus e potencialmente prover mais estímulos para impulsionar o crescimento.

“(Há) muita euforia pelos comentários de Draghi”, avaliou o economista da Daiwa Capital Markets Chris Scicluna.

Os investidores foram rápidos nos movimentos após os comentários de Draghi e compraram ações cíclicas em baixa, como as do setor bancário, altamente expostas à crise da zona do euro, e de mineradoras, atingidas por preocupações sobre o crescimento global.

Em Londres, o índice Financial Times fechou com alta de 1,36%, a 5.573 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX ganhou 2,75%, para 6.582 pontos.

Em Paris, o índice CAC-40 teve alta de 4,07%, a 3.207 pontos.

Em Milão, o índice Ftse/Mib subiu 5,62%, para 13.210 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 avançou 6,06%, a 6.368 pontos.

Em Lisboa, o índice PSI20 ganhou 2,67%, para 4.552 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:

ações europeiasBCEmercadoszona do euro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.