Acordo na zona do euro alavanca Bolsas asiáticas

Yolanda Fordelone

27 de outubro de 2011 | 08h16

As Bolsas da Ásia voltaram a fechar no campo positivo. O plano da União Europeia para resgatar a dívida da Grécia, fechado na madrugada de hoje (horário de Brasília), teve bom impacto sobre a maioria dos mercados da região.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong. No quinto pregão seguido de ganhos, o índice Hang Seng subiu 3% e encerrou aos 19.630,78 pontos.

A Bolsa de Tóquio fechou com ganhos fortes nesta quinta-feira, em um rali de alívio depois que os líderes europeus chegaram a um acordo para reduzir a dívida da Grécia, o que ajudou ações de bancos e financeiras, como Nomura Holdings, enquanto um euro mais alto também empurrou para cima as grandes exportadoras, como Sony e Honda. O índice Nikkei 225 fechou na máxima intraday, com um ganho de 178,07 pontos, ou 2%, para 8.926,54 pontos.

As Bolsas da China foram exceção à euforia provocada pelo acordo na zona do euro. Os mercados tiveram ligeira alta, mas estimulados pelas esperanças de que Pequim irá reduzir sua política de aperto monetário. Em sua quarta sessão consecutiva de ganhos, o índice Xangai Composto subiu 0,3% e fechou aos 2.435,61 pontos. O índice Shenzhen Composto ganhou 0,1% e terminou aos 1.013,19 pontos. Destaque para os bancos, que subiram após apresentarem sólidos resultados no terceiro trimestre. Agricultural Bank of China adicionou 1,1%. China CITIC Bank faturou 0,9%.

 As informações são da Dow Jones.

(Hélio Barboza e Ricardo Criez, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:

Ásiabolsazona do euro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: