Banco Central vende US$ 6,6 bi em leilões desde 31 de maio

Estadão

11 de junho de 2013 | 12h50

Silvana Rocha

SÃO PAULO – Em oito dias úteis desde 31 de maio, o Banco Central já realizou seis leilões de swap cambial atrelado à Selic (taxa básica de juros), dos quais quatro apenas ontem e hoje. Nessas operações, que equivalem à venda de dólares no mercado futuro, a injeção de liquidez total no mercado já soma cerca de US$ 6,640 bilhões. Ainda assim, o dólar à vista no balcão se mantém ao redor do patamar de R$ 2,150.

É perceptível nessas operações que a autoridade monetária não está defendendo um valor específico de teto para a moeda norte-americana. Isso fica claro porque as intervenções estão sendo anunciadas após o dólar à vista atingir as taxas máximas no mercado à vista de câmbio sempre em níveis crescentes. “Agindo assim, o BC evita enfrentar uma queda de braço com o mercado em torno de um nível específico da moeda, permitindo que ela oscile de acordo com os fatores de mercado”, explicou um operador de câmbio de um banco.

Veja também

+ Dólar fica instável nesta terça-feira após duas intervenções do Banco Central

Para ter ideia, no dia 31 de maio, o BC atuou após o dólar à vista subir até a R$ 2,1460; no dia 5 de junho, a máxima da moeda foi de R$ 2,150; ontem, houve dois leilões, mas o primeiro foi acionado pelo BC após a moeda à vista saltar até R$ 2,160; e hoje, o primeiro, de dois leilões, foi chamado após o dólar atingir uma máxima de R$ 2,1670.

Em nenhuma dessas seis operações, o BC vendeu os lotes integrais ofertados. No leilão do dia 31/5, foram vendidos 17.600 swaps cambiais para 1/7/2013, de uma oferta total de até 30 mil contratos (cerca de US$ 1,5 bilhão). No leilão do dia 5 de junho, o BC vendeu US$ 1,376 bilhão de swap com vencimento em 1/7/2013, de uma oferta total de até 40 mil desses contratos (cerca de US$ 2 bilhões). Ontem, foram feitos 2 leilões com oferta total de até 80 mil contratos com dois vencimentos e um total financeiro de US$ 4 bilhões, sendo que o total vendido efetivamente ficou em US$ 2,114 bilhões (52,8% da oferta). Hoje, o BC já vendeu US$ 2,217 bilhões em duas tranches, de uma oferta de até 80 mil swaps, com dois vencimentos (cerca de US$ 4 bilhões).

Tudo o que sabemos sobre:

banco centralcâmbiodólarleilão

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.