Bolsa de Tóquio fecha no nível mais baixo em dois meses

Estadão

06 de junho de 2013 | 08h16

Lucas Hirata, da Agência Estado

TÓQUIO – As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em queda nesta quinta-feira, atingindo o nível mais baixo em dois meses. A sessão foi pressionada por um dólar persistentemente fraco, a onda de vendas em Wall Street e novas dúvidas sobre as políticas econômicas do primeiro-ministro Shinzo Abe.

O índice Nikkei caiu 0,9%, para 12.904,02 pontos, após o acentuado recuo de 3,8% na sessão anterior, quando o pregão foi marcado por uma reação negativa dos investidores ao discurso de Abe sobre a estratégia de crescimento econômico do Japão.

A queda desta quinta-feira resultou na primeira série de dois declínios seguidos no índice desde o recuo de quatro sessões encerradas em 2 de maio. Além disso, o Nikkei acumulou queda de 20% desde o seu pico mais recente em 23 de maio.

O volume de negócios foi robusto com mais de 4,3 bilhões de ações mudando de mãos no valor de 3,3 trilhões de ienes.

Os principais índices em Tóquio oscilaram bastante na sessão depois de um início em baixa, tendo em vista que o dólar chegou a cair abaixo de 99 ienes na sessão e as ações em Nova York fecharam em queda na quarta-feira.

Ásia

Os mercados de ações na Ásia fecharam em terreno negativo, influenciadas pelas quedas em Wall Street, onde o índice Dow Jones perdeu 1,4% na quarta-feira, depois que dados do mercado de trabalho norte-americano não corresponderam às expectativas.

O pregão na Coreia do Sul não abriu nesta quinta-feira por causa de um feriado

Nos Estados Unidos, de acordo com um relatório divulgado ontem, o setor privado criou 135 mil empregos em maio, abaixo da previsão de 170 mil novas vagas. Além disso, o resultado de abril foi revisado para criação de 113 mil postos de trabalho, em vez de 119 mil como informado antes.

A China também seguiu o recuo nas ações dos EUA e de outros mercados na Ásia, com realização de lucros. O índice Xangai Composto encerrou o pregão em queda de 1,3%, aos 2.242,11 pontos. O índice Shenzhen Composto caiu 1,4%, para 998,88 pontos. Pesos pesados como bancos e seguradoras ficaram sob pressão e recuaram com a queda no mercado mais amplo.

O índice Hang Seng, de Hong Kong, caiu 1%, para 21.838,43 pontos, o nível mais baixo em seis semanas. E o índice Taiwan Weighted perdeu 1,0% e fechou aos 8.096,14 pontos.

Fonte: Dow Jones Newswires. 

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.