Bolsas asiáticas encerram 6ª feira em queda

Yolanda Fordelone

25 de novembro de 2011 | 08h17

A maioria das bolsas da Ásia fechou no campo negativo. Os persistentes temores sobre a situação da dívida soberana da Europa voltaram a assombrar os investidores da região.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, onde o índice Hang Seng fechou em baixa de 1,4%, e terminou aos 17.689,48 pontos – na semana, o índice acumulou queda de 4,3%. O setor financeiro liderou o declínio. China Life perdeu 2,7%, Ping An caiu 2,1% e Bank of Communications cedeu 2%. China Coal teve o pior desempenho entre as blue chip, ao desvalorizar 5,3%.

A Bolsa de Tóquio caiu ligeiramente, na medida em que a realização de lucros com ações da Sharp e de algumas outras empresas voltadas para a exportação sobrepujou a caça às pechinchas, bem como mais um desempenho positivo da volátil Olympus. O índice Nikkei 225 escorregou 5,17 pontos, ou 0,1%, para 8.160,01 pontos.

Na China, as Bolsas tiveram declínio. Com fraco volume de negociações, os investidores andaram de lado, à espera de mais informações de Pequim sobre a política econômica, após números que indicam redução da atividade industrial. O índice Xangai Composto caiu 0,7% e terminou aos 2.380,22 pontos – na semana, o índice acumulou queda de 1,5%. O índice Shenzhen Composto também recuou 0,7% e encerrou aos 1.019,69 pontos.

As informações são da Dow Jones.

(Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.