coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bolsas asiáticas fecham em alta

Yolanda Fordelone

28 de maio de 2013 | 08h14

Luca Hirata, da Agência Estado

TÓQUIO – Os mercados de ações da Ásia fecharam em alta nesta terça-feira, com as empresas do setor imobiliário puxando a sessão chinesa para cima. Já na Austrália, a Bolsa de Sydney encerrou uma série de cinco dias de baixas com avanço de papéis de bancos e companhias de telecomunicações. O índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, fechou em alta de 0,2%.

As incorporadoras imobiliárias avançaram na China com caça de barganhas após perdas recentes. O setor superou o mercado mais amplo até agora neste mês devido a expectativas de que Pequim pode acabar com restrições administrativas, como limites para compra de residências.

O índice Xangai Composto subiu 1,2%, para 2.321,32 pontos, o nível de fechamento mais alto desde 25 de março quando havia ficado em 2.326,72 pontos. O índice Shenzhen Composto caiu 0,1%, para 1.036,41 pontos.

Influenciado pelo mercado de ações chinês, o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, subiu 1,1%, para 22.924,25 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi subiu 0,3%, para 1.986,22 pontos, estendendo seus ganhos pela terceira sessão consecutiva. O ritmo mais lento do enfraquecimento do iene amenizou o nervosismo dos investidores sobre a economia sul-coreana e impulsionou o pregão local.

No Japão, o volume de operações foi forte, com 4,2 bilhões de ações negociadas no valor de 3,18 trilhões de ienes, apesar da ausência de investidores estrangeiros, devido aos mercados fechados na segunda-feira em Nova York e Londres. O índice Nikkei ganhou 1,2% e terminou a sessão com 14.311,98 pontos.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: