Bolsas asiáticas fecham em alta com confiança em acordo fiscal nos Estados Unidos

Yolanda Fordelone

18 de dezembro de 2012 | 08h16

Antonio Rogério Cazzali e Lucas Hirata, da Agência Estado

TÓQUIO – A maioria das bolsas asiáticas fechou em alta com a confiança dos investidores sustentada pelos sinais de progresso nas negociações orçamentárias dos EUA. Os mercados da região foram influenciados pelo fechamento de ontem em Wall Street, que subiu em resposta a notícias encorajadoras sobre as negociações para resolver o impasse fiscal.

O presidente Barack Obama e o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, tiveram ontem sua primeira reunião desde que Boehner indicou, que apoiará um aumento de impostos para cidadãos que ganham mais de US$ 1 milhão por ano.

Já na China, o índice Xangai Composto teve leve expansão de 0,1%, para 2.162,46 pontos. O índice subiu até 1,1% durante a sessão, mas foi puxado para baixo por causa das perdas das incorporadoras imobiliárias. O índice Shenzhen Composto recuou 0,3% para 817,36 pontos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em queda de menos de 0,1%, aos 22.494,73 pontos. As ações do grupo AIA caíram 3,3%, para 30,60 dólares de Hong Kong por ação, o pior desempenho do índice Hang Seng, depois de a American International Group (AIG) vender a parte final de suas ações na seguradora asiática. As incorporadoras imobiliárias chinesas também apresentaram desempenho ruim em Hong Kong.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:

Ásiabolsas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.