Bolsas asiáticas fecham em queda antes de indicadores dos EUA e da China

Yolanda Fordelone

07 de junho de 2013 | 08h12

Lucas Hirata, da Agência Estado

TÓQUIO – Os mercados de ações da Ásia fecharam em queda nesta sexta-feira, antes da divulgação de uma série de indicadores da China e de dados do mercado de trabalho dos EUA.

Nesta sexta-feira, o relatório de emprego de maio dos EUA será divulgado às 9h30 (de Brasília), dando informações sobre o número de postos de trabalho criados no mês e a taxa de desemprego. Os dados são aguardados pelo mercado uma vez que podem dar mais dicas sobre a direção do programa de compra de ativos do Federal Reserve.

Na Austrália, a expectativa sobre o relatório levou a uma queda de 0,9%, aos 4.737,70 pontos no índice S&P/ASX 200. A Newcrest Mining Limited caiu 7,6% em Sydney depois de dizer que pode reduzir o valor contábil em até 6 bilhões de dólares australianos em meio a queda nos preços do ouro. Além disso, a BHP Billiton perdeu 2,0% e a Rio Tinto recuou 1,6% com fracos preços de minério de ferro.

As ações da China também fecharam em queda, devido à contínua realização de lucros por causa do enfraquecimento nos mercados acionários regionais. Além disso, os investidores se mostraram cautelosos antes da divulgação de uma série de indicadores no fim de semana e de um período de feriados no país.

Os mercados financeiros da China ficarão fechados a partir de segunda-feira até quarta na próxima semana. Já neste fim de semana, serão divulgados dados importantes do país como produção industrial e o índice de preços ao consumidor.

Com isso, o índice Xangai Composto fechou em baixa de 1,4%, aos 2.210,90, e o índice Shenzhen Composto perdeu 1,5%, para 983,46 pontos. O índice Hang Seng cedeu 1,3%, aos 21.575,26 pontos, em Hong Kong.

Japão

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em queda nesta sexta-feira, após uma sessão bastante volátil, tendo em vista que o efeito do dólar acentuadamente mais fraco e da venda de futuros foi limitado pelo otimismo sobre as novas medidas do fundo de pensão do governo. Outro elemento que ajudou a evitar uma queda maior foram as especulações sobre uma suposta intervenção do Banco do Japão no mercado.

O índice Nikkei registrou uma perda líquida de 26,49 pontos, ou 0,2%, e fechou aos 12.877.53 pontos, após queda de 0,9% na sessão anterior. A série de três dias de baixas coloca o Nikkei com recuou de 19,2% ante sua máxima intraday de 23 de maio.

Fonte: Dow Jones Newswires. 

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsia

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.