Bolsas asiáticas fecham em queda com preocupações sobre China e Fed

Estadão

05 de junho de 2013 | 08h03

Lucas Hirata, da Agência Estado

TÓQUIO – Os mercados de ações na Ásia fecharam em queda nesta quarta-feira, em meio a preocupações sobre o ritmo de crescimento da economia da China e a possível redução do programa de compra de ativos do Federal Reserve dos EUA.

O presidente do Fed de Kansas City, Esther George, reiterou, na terça-feira, seu pedido para que as compras de bônus promovidas pela instituição sejam reduzidas, citando o fato de que alguns mercados parecem estar viciados no dinheiro barato do banco central. A incerteza sobre programa do Fed foi um dos fatores para a queda dos índices em Wall Street ontem.

Além disso, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços da China medido pelo HSBC subiu para 51,2 em maio, de 51,1 em abril, um “nível relativamente baixo de crescimento”, afirmou o economista-chefe da empresa para a China, Qu Hongbin, em um comunicado.

A preocupação persistente com a economia local, principalmente, após a divulgação dos últimos indicadores, levou o índice Xangai Composto a fechar em queda de 1,49 pontos, aos 2.270,93 pontos. Por outro lado, o índice Shenzhen Composto ganhou 0,6% e terminou a sessão aos 1.012,60 pontos.

As ações em Hong Kong também recuaram nesta quarta-feira. O índice Hang Seng encerrou o pregão em baixa de 0,97%, aos 22.069,24 pontos, depois de superar brevemente o nível psicologicamente importante de 22.000 pontos.

Pressionados pelas quedas na região, o índice Taiwan Weighted caiu 0,1%, para 8.181,91 pontos, e o índice Kospi, da Bolsa de Seul, recuou 1,5%, para 1.959,19 pontos.

Baixa no Japão

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em forte queda nesta quarta-feira, uma vez que os agentes do mercado se frustraram com o discurso do primeiro-ministro Shinzo Abe sobre a estratégia de crescimento econômico do Japão.

O índice Nikkei caiu 518,89 pontos, ou 3,8%, para 13.014,87 pontos, colocando o índice em baixa de 18,4% desde 23 de maio. O recuo desta quarta-feira foi a quinta grande queda nos últimos dias.

Fonte: Dow Jones Newswires. 

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.