Bolsas asiáticas sobem com esperança de acordo no Congresso dos EUA

Yolanda Fordelone

19 de novembro de 2012 | 07h56

Antonio Rogério Cazzali e Danielle Chaves, da Agência Estado

TÓQUIO – As bolsas asiáticas fecharam a sessão desta segunda-feira em alta, com esperanças de uma solução para a questão do abismo fiscal nos EUA. O sentimento dos investidores melhorou depois que líderes do Congresso norte-americano se reuniram com o presidente Barack Obama, na sexta-feira, e descreveram o encontro como “construtivo”.

Após uma sessão volátil na China, onde o Xangai Composto chegou a atingir o menor nível intraday desde 2 de fevereiro de 2009, buscas por pechincha no fim da sessão ajudaram a diminuir as perdas das ações e o índice fechou em alta de 0,1%, aos 2.016,98 pontos. O Shenzhen Composto também subiu 0,1%, para 800,84 pontos.

O índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, avançou 0,5%, para 21.262,06 pontos, apesar de o grupo Ping An Insurance ter caído 1,9% após o HSBC afirmar que está negociando uma possível venda de sua participação na seguradora chinesa. A empresa de alimentos Tingyi recuou 1,5% depois de divulgar seus resultados do terceiro trimestre deste ano.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou em alta, com os caçadores de pechinchas interessados em ações de instituições locais. Uma sinalização de melhora no cenário dos EUA trouxe mais confiança ao investidor. O índice Kospi ganhou 0,93%, para 1.878,10 pontos. Os papéis da Hyundai Heavy Industries avançaram 2,8% e os da Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering ganharam 2,8%. Já a Hyndai Motor perdeu 0,7%.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:

Ásiabolsa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.