Bolsas da Ásia fecham em alta

Yolanda Fordelone

23 de agosto de 2012 | 08h34

Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado

Os fracos números do PMI da China fizeram os mercados asiáticos apresentarem alta nesta quinta-feira. Os dados preliminares de agosto, que vieram abaixo das expectativas, alimentaram as esperanças de que Pequim irá adotar novas medidas de estímulo no curto prazo.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, onde os investidores também apostaram em algumas blue chips após elas apresentarem fortes balanços semestrais. O Hang Seng subiu 1,2% e terminou aos 20.132,24 pontos. Henderson Land teve rali de 4,7%, mesmo porcentual de alta de Wharf. Entre as mineradoras de ouro, Zhaojin Mining disparou 10%.

Em Tóquio, o Nikkei adicionou 46,38 pontos, ou 0,5%, e terminou aos 9.178,12 pontos, após baixa de 0,3% na sessão de quarta-feira – foi o maior fechamento desde 8 de maio. O volume de negociações foi fraco e ficou em 1,4 bilhão de ações.

As Bolsas da China tiveram alta, com os investidores relevando o PMI e apostando em medidas de apoio de Washington e Pequim. O Xangai Composto ganhou 0,3% e terminou aos 2.113,07 pontos. O Shenzhen Composto subiu 0,5%, aos 889,26 pontos. Destaque para as companhias de metais: Jiangxi Copper avançou 2% e Shandong Gold-Mining faturou 3,9%.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé fechou em leve alta, com a maioria dos investidores aguardando os balanços do segundo trimestre das empresas do setor de tecnologia, que devem ser divulgados na próxima semana. O índice Taiwan Weighted subiu 0,11%, aos 7.505,17 pontos. HTC caiu 0,6%, enquanto TSMC registrou alta de 0,4%.

As informações são da Dow Jones.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.