finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bolsas da Ásia fecham em alta após fala de Ben Bernanke

Yolanda Fordelone

26 de abril de 2012 | 08h28

As Bolsas da Ásia fecharam em alta, animadas com a garantia do presidente do Fed, Ben Bernanke, de que manteria uma postura mais acomodatícia para apoiar o crescimento, bem como o otimismo por resultados corporativos sólidos no trimestre. “Nós continuamos totalmente preparados para adotar ações adicionais de equilíbrio, caso elas sejam necessárias para que atinjamos nossos objetivos”, declarou Bernanke ontem em sua entrevista coletiva trimestral. A confiança dos investidores também foi favorecida pela alta das ações da Apple Inc. após ter divulgado robusto balanço trimestral.

A Bolsa de Hong Kong terminou em alta, seguindo os passos de Wall Street e impulsionada pelos fortes resultados trimestrais da China Unicom. O índice Hang Seng subiu 0,8% e fechou aos 20.809,71 pontos. Melhor performance entre as blue chips, China Unicom valorizou 4,0%, após ter divulgado que seu lucro líquido do primeiro trimestre aumentou quase sete vezes, devido ao rápido crescimento de seus negócios de telefonia móvel. As imobiliárias chinesas também subiram, com sólidas vendas de propriedades nos últimos meses. China Overseas Land avançou 2,0% e China Resources Land, 1,5%. As seguradoras chinesas também tiveram alta: Ping An saltou 2,5% e China Life, 1,5%.

A Bolsa de Tóquio fechou praticamente estável nesta quinta-feira. O índice Nikkei subiu 0,82 pontos, ou 0,01%, aos 9.561,83 pontos, seguindo os ganhos de 1,0% da quarta-feira. O volume total negociado foi fraco e ficou em 1,5 bilhão de ações.

As Bolsas da China terminaram estáveis, uma vez que as pesos-pesados do setor financeiro tiveram baixas, seguindo o lucro líquido menor que o esperado de China Life Insurance no primeiro trimestre, encobrindo os ganhos das companhias de metais. O índice Xangai Composto caiu 2,11 pontos e fechou aos 2.404,70 e o Shenzhen Composto perdeu 1,62 ponto e encerrou aos 943,03 pontos. As companhias de seguros tiveram quedas depois de a China Life informar queda de 29% no lucro líquido do primeiro trimestre na comparação com o mesmo período de 2011. Suas ações reduziram 1,1%, New China Life perdeu 2,2% e China Pacific Insurance cedeu 0,5%. Bancos também perderam com realizações de lucros. China Construction Bank caiu 0,4% e ICBC, 0,7%. Já as empresas metálicas subiram na expectativa de alta na demanda no segundo trimestre, tradicionalmente época de pico para o setor de construção. Yunnan Aluminium avançou 10% – alta diária  limite; Sino-Platinum Metals ganhou 3,9% e Zhongjin Lingnan Nonfemet subiu 1,2%.

As informações são da Dow Jones.

(Antonio Rogério Cazzali, Carlos Mercuri e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:

bolsaeuropa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: