Bolsas da Ásia fecham em baixa; China tem pior resultado em três anos

Estadão

24 de agosto de 2012 | 08h24

Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos

TÓQUIO – Os mercados asiáticos apresentarem queda nesta sexta-feira, a maioria deles no embalo negativo verificado em Wall Street na véspera.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong, que também sofreu com a realização de lucros. Os investidores continuaram focados nas blue chips que apresentaram balanços semestrais. O Hang Seng caiu 1,3% e terminou aos 19.880,03 pontos – na semana, o índice acumulou queda de 1,2%. PetroChina deslizou 0,6%. Ping An perdeu 1,6%.

Já as Bolsas da China tiveram o pior resultado em mais de três anos. O sentimento dos investidores foi atingido pelas preocupações sobre a desaceleração da economia doméstica. O Xangai Composto caiu 1% e terminou aos 2.092,10 pontos, o pior fechamento desde 3 de março de 2009 – na semana, o índice teve queda de 1,1%. O Shenzhen Composto baixou 2%, aos 871,36 pontos. Destaque para as companhias de carvão, com Shanxi Xishan Coal & Electricity Power em declínio de 4,1%.

A Bolsa de Tóquio fechou em baixa acentuada nesta sexta-feira. A ausência de sinais de negócios e o fraco sentimento do mercado incentivaram a realização de lucros, antes da aguardada reunião de cúpula entre Alemanha e Grécia no final do dia global.

O Nikkei caiu 107,36 pontos, ou 1,2%, e terminou aos 9.070,76 pontos, após alta de 0,5% na sessão de quinta-feira. O volume de negociações foi fraco.

“Os investidores garantiram os lucros, após a baixa nos mercados externos (na quinta-feira) e em meio ao iene persistentemente forte”, disse Yutaka Miura, analista técnico sênior da Mizuho Securities. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsiabolsaChinahong kongtóquio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.