Bolsas da Ásia fecham sem tendência definida; Hong Kong tem sessão cancelada

Mariana Congo

24 de julho de 2012 | 08h43

Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado

TÓQUIO – Os mercados asiáticos apresentaram resultados mistos nesta terça-feira. A Bolsa de Hong Kong teve a sessão da manhã cancelada devido à forte chuva e ventos provocados por um tufão que atingiu a cidade. Na abertura, tentou recuperar o tempo perdido e fechou em queda. O Hang Seng deslizou 0,8% e terminou aos 18.903,20 pontos. O declínio nas empresas elétricas liderou o declínio. Cnooc teve o pior desempenho entre as blue chips, ao desabar 4%.

Já as Bolsas da China encerraram em alta,após atingir na véspera a pior pontuação de 2012. A melhoria na atividade industrial nacional, com a alta do CPI em julho, aliviou os temores de um pouso forçado para a economia doméstica. O Xangai Composto subiu 0,2% e terminou aos 2.146,59 pontos. O Shenzhen Composto ganhou 0,8%, aos 893,61 pontos. Entre as imobiliárias, China Vanke avançou 1,3%, Gemdale adicionou 2,7% e Shanghai Xinmei disparou 3,5%.

A Bolsa de Tóquio fechou em queda pelo terceiro pregão seguido nesta terça-feira. Em meio ao aumento à aversão ao risco, o índice Nikkei teve o pior resultado em seis semanas, com os problemas sobre a dívida da Espanha derrubando as ações das principais exportadoras, como Honda Motor, que perdeu 0,9%, e Canon, que deslizou 1,5%.

Depois de oscilar acima e abaixo do ponto de equilíbrio durante o dia, o Nikkei caiu 20,23 pontos, ou 0,2%, e terminou aos 8.488,09 pontos, após perda de 1,9% na sessão de segunda-feira – foi a pior pontuação desde 8 de junho. O volume de negociações subiu ligeiramente para 1,6 bilhão de ações. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsiabolsaChinahong kongtóquio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.