Bolsas da Ásia iniciam semana em queda

Yolanda Fordelone

21 de novembro de 2011 | 08h21

As bolsas asiáticas fecharam em queda nesta segunda-feira. Os problemas da dívida da Europa e dos EUA novamente estiveram no foco dos investidores da região.

Este foi o caso na Bolsa de Hong Kong. O índice Hang Seng caiu 1,4% e encerrou aos 18.225,85 pontos. O segmento financeiro esteve sobre pressão: Bank of China perdeu 2,3%, Banco Industrial e Comercial da China (ICBC) recuou 3,2% e Agricultural Bank of China perdeu 5%.

A Bolsa de Tóquio fechou com o índice Nikkei 225 no menor nível de encerramento do ano, uma vez que as preocupações com o iene forte e a situação da dívida soberana da Europa levaram a um renovado pessimismo em relação aos exportadores, incluindo Toyota e Sony. O índice perdeu 26,64 pontos, ou 0,3%, para 8.348,27 pontos, o que representa uma desvalorização de 18% no ano.

Já as Bolsas da China fecharam estáveis, com fraco volume de negociações. Os investidores andaram de lado, após dados oficiais mostrarem que o sistema financeiro chinês teve uma saída líquida de divisas em outubro – a primeira vez no ano e a maior desde dezembro de 2007. O índice Xangai Composto recuou apenas 0,06%, ou 1,43 ponto, e terminou aos 2.415,13 pontos. O índice Shenzhen Composto ficou estável em 1.031,50 pontos. Destaque para as siderúrgicas: Wuhan Iron & Steel ganhou 0,9% e Baoshan Iron & Steel escalou 0,8%. ICBC baixou 1,2%.

As informações são da Dow Jones.

(Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos)

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsiabolsa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.