Bolsas de Nova York reduzem perdas após terem reagido em queda à decisão do BC dos EUA

Estadão

20 de junho de 2012 | 14h56

Álvaro Campos, da Agência Estado

NOVA YORK – As bolsas de Nova York, que acentuaram suas perdas logo após a divulgação da decisão de política monetária do Federal Reserve, zeraram a queda e agora operam perto da estabilidade. Por volta das 14h45 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,01%, o Nasdaq avançava 0,11% e o S&P 500 perdia 0,08%.

Hoje, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) manteve a taxa básica de juros entre zero e 0,25% e prorrogou a Operação Twist até o fim do ano. A extensão, avaliada em cerca de US$ 267 bilhões, dará continuidade ao programa, por meio do qual o banco central vende títulos de curto prazo e compra papéis de vencimento mais longo, em uma tentativa de manter as taxas de juros de longo prazo baixas e estimular a atividade econômica. Originalmente a operação terminaria em 30 de junho.

Apesar de não ter anunciado uma terceira rodada de relaxamento quantitativo (QE3, na sigla em inglês), o Fed disse que está preparado para adotar ações apropriadas, se necessário. “O mercado está confortável com a atual postura acomodatícia do Fed e, embora a primeira reação tenha sido de queda, as bolsas passaram a subir depois. Se um novo programa tivesse sido anunciado, nós teríamos visto confusão e ansiedade, manifestadas em uma queda mais forte, mais pronunciada”, comentou Michael Shea, sócio-gerente da Direct Access Partners. As informações são da Dow Jones.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.