Bolsas europeias fecham em alta após dado positivo dos EUA e fala de Draghi

Estadão

25 de setembro de 2012 | 14h37

Sergio Caldas

LONDRES – As bolsas europeias fecharam quase todas em alta nesta terça-feira, garantindo ganhos nas últimas horas da sessão após a divulgação de um índice favorável nos EUA e comentários do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi. O índice Stoxx Europe 600 encerrou o dia com elevação de 0,39%, aos 275,78 pontos.

O índice de confiança do consumidor norte-americano, divulgado pelo Conference Board, deu direção às ações europeias, que vinham até então oscilando dentro de margens estreitas. O índice deste mês bateu seu nível mais alto desde fevereiro e ficou bem acima das expectativas.

Além disso, Draghi voltou a dizer hoje que o euro é “irreversível” e fez um claro discurso de defesa do novo
programa de compras de bônus soberanos adotado pelo BCE, durante uma conferência na Federação das Indústrias Alemãs, em Berlim. Ele citou nominalmente a oposição do banco central alemão (Bundesbank) ao programa, mas comentou também que alguns dos receios expressados pelos alemães são compartilhados por outros membros do conselho do BCE.

“Eu tenho um enorme respeito pelo Bundesbank. Muitas das preocupações do Bundesbank sobre as compras de bônus são compartilhadas pelo conselho do BCE. Mas as medidas adotadas estão dentro do mandato do BCE e sinais iniciais sugerem efeitos positivos desse programa”, disse Draghi.

Em Londres, o índice FTSE 100 subiu 0,36% e fechou aos 5.859,71 pontos. A Diageo, empresa britânica de bebidas, avançou 1,7% após confirmar que está em negociações com a United Spirits para comprar uma participação no grupo indiano. Já as mineradoras caíram após a Standard & Poor’s revisar para baixo as expectativas para o desempenho econômico da zona do euro: Evraz e Eurasian Natural Resources perderam 4,4% e 2,4%, respectivamente. A Standard Chartered, por sua vez, recuou 1,6%, após notícias de que a Temasek Holdings, fundo de investimentos estatal de Cingapura, está sondando potenciais interessados em comprar sua fatia de 18% no banco britânico.

O índice CAC 40, de Paris, encerrou a sessão aos 3.513,81 pontos, 0,47% acima do nível de ontem. Em Frankfurt, o índice Dax registrou ligeira alta de 0,16%, terminando o pregão aos 7.425,11 pontos. Na Bolsa de Milão, o índice FTSE Mib avançou 0,41%, para 15.932,60 pontos, sustentado pelos bancos Intesa Sanpaolo (+2,6%) e UniCredit (+2).

Em Madri, o índice Ibex 35 subiu 0,45%, para 8.175,00 pontos. O banco Santander ganhou 0,6%, com a expectativa gerada pela oferta inicial pública (IPO, na sigla em inglês) de sua unidade mexicana esta semana.

A bolsa portuguesa foi a única exceção desta terça-feira, com o índice PSI 20 recuando 0,41%, a 5.333,38 pontos. As informações são da Dow Jones.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.