coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bolsas europeias operam em queda com preocupações sobre a zona do euro

Estadão

30 de agosto de 2012 | 09h28

Danielle Chaves, da Agência Estado

As bolsas europeias operam em queda, pressionadas pelas contínuas preocupações com a zona do euro, apesar do leilão bem sucedido de bônus da Itália.

A Itália vendeu 6,5 bilhões de euros (US$ 8,2 bilhões) em bônus convencionais de cinco e dez anos, com demanda razoavelmente boa. No entanto, pouco antes das 8h (de Brasília), o yield dos bônus italianos de dez anos subia 11 pontos-base no mercado secundário, para 6,54%. O euro acentuou a alta após a divulgação dos resultados do leilão, mas logo depois reduziu os ganhos.

O sentimento geral com relação à Europa continua sendo de cautela, enquanto os participantes dos mercados aguardam sinais de mais relaxamento na política monetária do Banco Central Europeu (BCE). O presidente do BCE, Mario Draghi, disse mais uma vez ontem que a instituição está pronta para adotar medidas extraordinárias dentro de seu mandato para manter a estabilidade dos preços.

No entanto, um assessor econômico da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que o BCE “não pode mostrar a grande bazuca”. Os comentários alimentaram as preocupações com a possibilidade de a Alemanha ser um obstáculo insuperável para qualquer proposta de medidas para compra de bônus soberanos pelo banco central.

Outro fator negativo é a queda no índice de confiança do consumidor da zona do euro para 86,1 em agosto, de 87,9 em julho, o menor nível em quase três anos e um declínio maior do que o esperado. Além disso, na Alemanha o número de pedidos de auxílio-desemprego subiu pelo quinto mês seguido em agosto. A alta foi de 9 mil solicitações, acima da alta de 8 mil prevista.

Enquanto isso, os investidores continuam esperando o discurso do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, durante o simpósio em Jackson Hole amanhã, o que contribui para a falta de ímpeto dos mercados.

Às 8h22 (de Brasília), o euro subia para US$ 1,2545, de US$ 1,2530 ontem, enquanto o dólar caía para 78,64 ienes, de 78,71 ienes ontem. Londres recuava 0,18%, Frankfurt cedia 0,83%, Madri declinava 1,10% e Milão apresentava -0,61%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:

bolsaseuropa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: