Bolsas na Europa caem com temor sobre dívida da região e dos EUA

Yolanda Fordelone

21 de novembro de 2011 | 08h59

As bolsas da Europa operam em queda, à medida que as preocupações sobre as dívidas da Europa e dos Estados Unidos afetam o sentimento dos investidores.

O “supercomitê” do Congresso dos EUA, preso em um impasse partidário, deve anunciar no final do dia que não conseguiu chegar a um acordo sobre como reduzir os déficits do país nos próximos 10 anos em pelo menos US$ 1,2 trilhão.

O dólar também ficou sob pressão durante a sessão asiática devido aos temores sobre o impasse nos EUA. Às 8h50 (de Brasília), a moeda era negociada em 76,89 ienes, de 76,95 ienes no fim da tarde de sexta-feira. O euro estava em US$ 1,3449, de US$ 1,3522.

“A última coisa que este frágil mercado precisa é de mais instabilidade proveniente da maior economia do mundo, assim como o que vimos no período que antecedeu a decisão deles de aumentar o teto da dívida.

Os participantes do mercado também estão observando de perto os movimentos dos yields das dívidas soberanas da Europa. Os governos da Holanda e da França têm leilões de bônus previstos mais para frente no dia.

No horário citado acima, a Bolsa de Londres recuava 2,05%, Frankfurt caía 2,44% e Paris cedia 2,48%. Entre os países periféricos, Madri recuava 2,07%, Lisboa declinava 0,25% e Milão perdia 2,88%. As informações são da Dow Jones.

(Clarissa Mangueira, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:

açõeseuropa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.