Bolsas na Europa derretem com temor sobre EUA

Estadão

21 de novembro de 2011 | 15h07

As principais bolsas da Europa sofreram fortes perdas no pregão desta segunda-feira, 21, pressionadas pelas preocupações acerca do impasse da redução do déficit dos Estados Unidos. A falta de consenso sobre o tema pode levar a uma nova redução da nota de crédito do país pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s.

A persistente incerteza dos investidores em relação à dívida europeia também trouxe pessimismo. Na Espanha, o primeiro-ministro eleito, Mariano Rajoy, foi cobrado nesta segunda a dar rapidamente detalhes sobre suas políticas anticrise.

A agência Moody alertou, em relatório, que a alta nas taxas de juros sobre a dívida do governo francês e os prognósticos de crescimento mais fraco poderiam ser negativas para a perspectiva do rating de crédito da França.

Londres caiu 2,62%, Paris recuou 3,41%, Frankfurt teve perda de 3,35% e Lisboa, 2,08%. A Bolsa de Milão despencou 4,74% e Madri, 3,35%.

No mercado local, a Bovespa segue a incerteza externa e tem queda de 1,80%, aos 55.709 pontos. O dólar comercial sobe 1,35%, a R$ 1,807.

Em Nova York, Dow Jones perde 2,56%, Nasdaq, 2,48% e S&P 500, 2,37%.

Tudo o que sabemos sobre:

bolsaseuropamercado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.