Bolsas na Europa reagem bem ao rebaixamento da Itália

Yolanda Fordelone

20 de setembro de 2011 | 08h23

No dia seguinte ao rebaixamento da nota da dívida da Itália pela Standard & Poor’s, os mercados europeus reagem bem a notícia. As bolsas avançam na manhã desta terça-feira. Às 8h25, Londres subia 1,31%, Paris, 1,22%, Madri, 1,09%, e Frankfurt, 2,12%.

 As ações dos bancos italianos sobem, apesar do rebaixamento da nota do país ontem pela Standard & Poor’s, com analistas dizendo que o corte de rating já vinha sendo embutido nos preços desde a colocação da classificação de risco da Itália em revisão pela Moody’s.

Às 8h (de Brasília), as ações do UniCredit operavam em alta de 2%, as do Intesa Sanpaolo avançavam 1,3%, as do Banco Popolare registravam ganho de 2,6% e as do Banca Monte dei Paschi di Siena ganhavam 0,6%. Às 8h24 (de Brasília), o índice FTSE Mib operava em alta de 1,23%.

Traders em Milão e em Londres disseram que as ações financeiras italianas estiveram muito voláteis nos últimos três meses, quando as preocupações com a dívida soberana europeia se espalharam pelos mercados globais, colocando todo o setor financeiro sob pressão.

(Com Dow Jones e Cynthia Decloedt, da Agência Estado)

Leia tudo sobre os mercados financeiros e a crise econômica nos Estados Unidos e Europa.

Tudo o que sabemos sobre:

açõeseuropa

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.