Bovespa abre em alta, mas sem direção ao longo do dia

Yolanda Fordelone

28 de setembro de 2011 | 10h04

As fortes altas das bolsas na Europa nos últimos dias parecem perder força nesta quarta-feira. Algumas bolsas tiveram ganho moderado durante a manhã, mas passaram a cair em seguida. A Bolsa de Valores de São Paulo abriu em alta de 0,05%, a 53.946 pontos.

“A percepção é de que subiu demais. A tendência é de volatilidade, com a realização do lucro dos últimos dias”, diz o analista da Cruzeiro do Sul, Jason Freitas Vieira. Segundo ele, até mesmo a ausência de sinais mais concretos para a ajuda pode causar quedas.

Tanto Ásia quanto Europa não têm tendência definida. No horário, Londres recuava 0,57%, Paris, 0,51%, Frankfurt 0,05% e Madri, 0,83%.

Na Ásia, as bolsas fecharam com sinais contrários. A Bolsa de Tóquio avançou 0,01%. A Bolsa de Hong Kong caiu 0,07%.

O dólar tem um dia de queda. No horário, a moeda recuava 0,17% frente ao real, valendo R$ 1,806.

Agenda

O destaque do dia foi o anúncio de encomendas de bens duráveis nos EUA em agosto. As encomendas recuaram 0,1% no período, puxadas pelos setores de automóveis e metais. A expectativa era de alta de 0,2%.

Vieira faz um ressalve, no entanto: “As bolsas estão dependendo mais das perspectivas dos investidores para o pacote do que efetivamente de dados econômicos”.

A agenda ainda traz o discurso do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, sobre as lições das economias emergentes a respeito de fontes sustentáveis de crescimento. A fala ocorre às 18h (horário de Brasília). “Perde relevância para o mercado por conta do horário”, afirma o analista.

Leia tudo sobre os mercados financeiros e a crise econômica nos Estados Unidos e Europa

Tudo o que sabemos sobre:

açõesBovespa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.