Bovespa recua 0,37% e volta a aumentar perdas no mês

Estadão

21 de dezembro de 2011 | 18h34

A Bovespa havia conseguido praticamente zerar as perdas acumuladas em dezembro ontem. Mas a alegria durou pouco e, hoje, o Ibovespa já voltou a ampliar a queda no mês, depois de trabalhar a sessão toda em baixa, acompanhando o mercado internacional. O ritmo também já diminuiu nesta sessão e, se na hora do almoço a previsão era de um giro ao redor de R$ 5 bilhões, no fechamento o resultado ficou aquém.

O Ibovespa terminou o dia com queda de 0,37%, aos 56.653,37 pontos. Na mínima, registrou 56.046 pontos (-1,44%) e, na máxima, ficou estável em 56.865 pontos. No mês, acumula perda de 0,39% e, no ano, de 18,25%.

O comportamento da Bolsa doméstica esteve intimamente ligado ao do mercado externo – e também a uma realização de lucros em razão dos fortes ganhos da véspera. E, lá fora, os bons dados do mercado de habitação dos EUA não conseguiram substituir o mau humor com o empréstimo feito pelo Banco Central Europeu a 523 bancos da região.

A leitura do mercado para o empréstimo de 489,191 bilhões de euros que o BCE fez às instituições pelo prazo de três anos foi a de que a situação dos bancos é mais crítica do que se imaginava e de que essa linha de crédito é insuficiente para resolver o problema. Com isso, as bolsas da Europa caíram, pressionando as norte-americanas.

A Petrobras ON caiu 1,22% e PN, 0,81%. A estatal informou hoje que a produção média de petróleo e gás natural, no Brasil e no exterior, foi de 2.677.056 barris de óleo equivalente por dia (boed). O resultado representa um aumento de 2,16% em relação ao volume total extraído em novembro de 2010 e de 2,69% ante outubro deste ano. Vale ON subiu 0,33% e PNA, +0,08%.

(Claudia Violante, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:

Bovespa

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.