Crédit Agricole anuncia plano para reduzir necessidade de financiamento

Bianca Pinto Lima

28 de setembro de 2011 | 12h32

O Crédit Agricole se tornou o terceiro grande banco da França a anunciar planos para reduzir suas necessidades de financiamento e elevar seu capital, em um movimento que tem a finalidade de mostrar que o banco pode se adaptar às condições mais difíceis do mercado. Às 11h35 (de Brasília), as ações do Crédit Agricole recuavam 0,71% na Bolsa de Paris.

Como seus rivais Société Générale e BNP Paribas, o Crédit Agricole reduzirá o valor do financiamento que precisa dos mercados de dinheiro por atacado, venderá alguns negócios e centrará seu capital nos seus principais negócios de banco de varejo.

Agora, todos os três maiores bancos franceses em valor de mercado já anunciaram planos de reestruturação após suas ações serem fortemente afetadas durante o varão. Os investidores duvidavam que eles fossem fortes o suficiente para lidar com possíveis perdas relacionadas a sua exposição a dívidas soberanas europeias, ao mesmo tempo em que sua dependência relativamente alta ao financiamento no mercado de dinheiro por atacado os deixou vulneráveis a uma renovada crise de crédito.

“Os bancos têm enfrentado uma pressão sustentada de liquidez nos últimos meses. O acesso ao financiamento de longo prazo está limitado e o financiamento de curto prazo tem diminuído, particularmente em dólar. As exigências prudenciais tornaram-se mais duras e os bancos precisam reduzir a alavancagem e fortalecer seus balanços, afirmou o Crédit Agricole.

O banco tem reduzido suas necessidades de liquidez desde o fim de junho. O Crédit Agricole diminuiu sua dívida de curto prazo para € 145 bilhões até 14 de setembro, de € 170 bilhões em 30 de junho. As informações são da Dow Jones.

(Clarissa Mangueira, da Agência Estado)

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.