De olho na Europa, Bovespa abre em alta

Yolanda Fordelone

26 de outubro de 2011 | 11h05

A reunião de cúpula da União Europeia é o grande destaque de hoje. De olho nas soluções que os líderes podem apresentar para a crise financeira da região, os mercados reagem positivamente, com boas perspectivas. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em alta de 0,60%, a 56.622 pontos.

“Creio que a reunião só tende a facilitar a crise, a apontar alguma solução”, diz o analista-chefe da Walpires Corretora, Leandro Martins. O mercado está atento a dois principais pontos.

1. Fundo de resgate: os países devem anunciar um aumento da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês). Notícias mais cedo indicavam que a Alemanha quer uma ampliação para até € 1 trilhão

2. Desconto de títulos da Grécia: ainda nesta quarta-feira os países devem propor um desconto sobre os títulos públicos da Grécia, concentrados principalmente em carteiras de bancos da região. Não há um consenso sobre o valor, mas acredita-se que pode chegar a até 60%.

“A percepção é de que não vão deixar acontecer com os bancos o que houve com o Lehman Brothers em 2008”, diz. Na Europa, os mercados reagem bem diante das expectativas. Londres avança 0,61%, Paris, 1,16%, Frankfurt, 1,09%, e Madri, 0,71%.

Pela análise técnica, que traça a tendência do Ibovespa a partir da análise dos gráficos, a tendência também é de alta. Segundo cálculos de Martins, a Bolsa deve buscar os 58 mil pontos.

bolsanovayork_APPhotoRichardDrew.jpg

 

Tudo o que sabemos sobre:

açõesÁsia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: