Dólar dá alívio e recua nesta sexta-feira

Yolanda Fordelone

23 de setembro de 2011 | 10h25

Após um dia de forte alta, o mercado cambial abriu a sexta-feira com certo alívio. Às 10h20, o dólar recuava 1,20%, a R$ 1,887. Ontem, a  moeda fechou em alta de  3,52%.

Ao redor do mundo, as preocupações com a desvalorização das moedas frente ao dólar permanecem. O banco central da Rússia alterou a banda de oscilação do rublo contra a cesta de moeda dólar/euro, disseram dois traders nesta sexta-feira. O BC mudou a banda para 32,25 rublos a 37,25 rublos diante da cesta, de 32,15 rublos a 37,15 rublos diante da cesta, afirmou o trader do Nomos Bank, Andrei Mishko. O trader Pyotr Milovanov, do Metallinvestbank, confirmou a mudança.

O peso chileno operava em queda nesta manhã em relação ao dólar, pressionado pela retração nos preços do cobre, um dos maiores produtos de exportação do país. A moeda do Chile chegou a atingir seu menor nível desde julho de 2010 , com o dólar próximo a 528 pesos.

Outro ativo considerado seguro em momentos de crise, o ouro, também recua. Os contratos futuros de ouro operam em queda acentuada no pré-mercado, caindo abaixo de US$ 1.700,0 a onça-troy pela primeira vez em um mês e meio, acompanhando a onda de vendas que varre outros mercados.

Normalmente visto como um “porto seguro” em meio a incertezas políticas e econômicas, o ouro têm registrado grandes perdas esta semana, com alguns investidores vendendo o metal para cobrir perdas em outros mercados.

(Com Álvaro Campos e Cynthia Decloedt, da Agência Estado)

Leia tudo sobre os mercados financeiros e a crise econômica nos Estados Unidos e Europa

Tudo o que sabemos sobre:

câmbiodólarreal

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.