Dólar recua com cautela na véspera de decisão sobre juros nos EUA

Yolanda Fordelone

20 de setembro de 2011 | 08h42

O dólar perdeu força nesta terça-feira em relação a outras moedas importantes, à medida que os investidores se mantêm cautelosos antes do anúncio da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed), previsto para quarta-feira.

Os investidores estão se preparando para um anúncio de medidas de estímulo pelo Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC), o que pode pesar sobre o dólar, e estão receosos de entrar extremamente positivos na moeda norte-americana.

“Os movimentos cambiais que nós estamos vendo são conduzidos por posições. Aquelas moedas que foram duramente atingidas se recuperarão na sua maioria hoje”, afirmou Ian Stannard, estrategista do Morgan Stanley, em Londres.

Stannard disse também que isso explica parcialmente os fortes ralis do dólar australiano e da libra, duas moedas que foram bastante afetadas na semana passada.

Tal posicionamento para a reunião do Fed também permitiu que os comerciantes ignorassem o rebaixamento do rating da dívida da Itália pela Standard & Poor’s ontem e a notícia de que o Bank of China suspendeu a negociação de swaps cambiais com diversos bancos europeus, incluindo BNP Paribas e UBS. Mas houve também algumas notícias levemente favoráveis para o euro.

Um decente leilão de T-bills da Grécia ajudou a acalmar os temores dos investidores sobre um iminente default do país, enquanto uma pesquisa mostrou que as expectativas em relação à economia da Alemanha se deterioraram menos do que o esperado em setembro.

Além disso, o primeiro-ministro do Japão, Yoshihiko Noda, afirmou que o governo japonês está aberto a comprar mais bônus emitidos pelo fundo de resgate europeu a fim de aliviar as preocupações sobre a crise da dívida soberana na Europa. Noda também alertou que o Japão continua pronto a intervir no mercado cambial se os movimentos do iene tornarem-se excessivos.

Às 8h35 (de Brasília), o dólar estava em 76,57 ienes, de 76,59 ienes no fim da segunda-feira em Nova Y. O euro operava em US$ 1,3690, de US$ 1,3685. A libra estava em US$ 1,5697, de US$ 1,5699. As informações são da Dow Jones.

(Clarissa Mangueira, da Agência Estado)

Leia tudo sobre os mercados financeiros e a crise econômica nos Estados Unidos e Europa.

Tudo o que sabemos sobre:

câmbiodólar

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.