Em semana de mais encontros na Grécia, Bovespa sobe

Yolanda Fordelone

26 de setembro de 2011 | 10h05

O calote da dívida grega pode estar próximo, mas investidores iniciaram os negócios nas bolsas de valores nessa semana animados. Os mercados na Europa sobem, com os bancos franceses puxando os ganhos. No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo abriu em alta de 0,27%, a 53.374 pontos.

“Nessa semana haverá novos encontros para definir a ajuda à Grécia”, diz o operador de mesa institucional da corretora Renascença, Luiz Roberto Monteiro. O mercado também sobe animado com a sinalização de um membro do Banco Central Europeu (BCE) de que há a possibilidade de corte de juros na Europa para estimular a economia.

O calote da Grécia, segundo Monteiro, é inevitável. “A ajuda servirá para ajustar as contas internas, de pagamento de aposentados, funcionários públicos. A dívida externa já precificou que deve haver calote. A questão é saber de quanto”, explica.

Na Europa, Londres avança 1,10%, Paris sobe 2,40%, Frankfurt tem alta de 3,08% e Madri valoriza-se 2,56%.

Se na Europa o juro pode ser cortado, no Brasil analistas mantiveram a projeção de 11% ao ano para a Selic no fim de 2011. A estimativa foi divulgada no Boletim Focus. Para a inflação, o mercado financeiro elevou a projeção em 2011 e em 2012.

 

Tudo o que sabemos sobre:

açõesBovespa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.