Juro dos títulos dos EUA saem das mínimas com rumor sobre BCE

Yolanda Fordelone

23 de setembro de 2011 | 13h48

As esperanças de que o Banco Central Europeu (BCE) forneça mais liquidez ao sistema bancário colocou um freio na alta dos preços dos Treasuries, tirando o yield (retorno ao investidor) dos títulos de suas mínimas históricas.

Traders afirmaram hoje que o BCE poderá reintroduzir operações de financiamento por meio das quais os bancos poderão tomar empréstimos baratos por 12 meses ou mais, reduzir as taxas de juros em outubro e até mesmo comprar dívida de bancos.

Às 13h10 (de Brasília), o juro projetado pelos T-bonds de 30 anos estava em 2,853%, de 2,798% na quinta-feira; o juro das T-notes de 10 anos estava em 1,785%, de 1,730%; o juro das T-notes de 2 anos estava estável em 0,214%.

A queda dos preços dos bônus ocorre após dois dias de ganhos acentuados, à medida que os ativos arriscados voltaram a ganhar força. As bolsas dos EUA e as ações dos bancos franceses subiram nesta sexta-feira, enquanto o euro avançou em relação ao dólar.

(Clarissa Mangueira, da Agência Estado)

Leia tudo sobre os mercados financeiros e a crise econômica nos Estados Unidos e Europa

Tudo o que sabemos sobre:

euajuro

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.