Na contramão do exterior, Bovespa sobe e garante ganho de 7,4% no ano

Estadão

28 de dezembro de 2012 | 18h05

Alessandra Taraborelli

São Paulo – No último dia útil de 2012 para a Bovespa, os investidores foram às compras e ajudaram o principal índice doméstico a encerrar o ano no azul, na contramão do exterior. O desempenho do mês de dezembro conseguiu garantir a segunda melhor valorização mensal, perdendo apenas para janeiro, quando subiu mais de 11%.

A alta de papéis importantes do índice – Vale, Petrobrás, siderúrgicas e bancos – mostrou que alguns fundos deixaram para fazer ajustes de última hora, temendo alguma novidade na questão do abismo fiscal nos Estados Unidos, que até o momento não surgiu.

O Ibovespa encerrou esta sexta-feira com valorização de 0,89%, aos 60.952,08 pontos. Na semana, o índice acumulou leve perda de 0,09%. No mês, o ganho ficou em 6,05% e, no ano, totalizou 7,40%. Na mínima, o Ibovespa marcou 60.416 pontos (estável) e, na máxima, 61.066 pontos (+1,08%). O giro financeiro somou R$ 5,889 bilhões. Os dados são preliminares.

“O que ajudou a Bolsa a descolar de Nova York hoje foram os ajustes de alguns fundos e de alguns investidores que deixaram para o último instante, esperando que alguma solução sobre o abismo fiscal pudesse aparecer ainda esta semana. Como nada aconteceu, esses investidores entraram comprando para garantir algum ganho aos seus clientes ou reduzir perdas”, avaliou o operador de uma corretora paulista.

O presidente norte-americano, Barack Obama, e os principais líderes do Congresso se reúnem ainda nesta sexta-feira para buscar uma forma de escapar do abismo. Caso alguma coisa seja resolvida hoje, a Bovespa só irá reagir em 2013.

Por aqui, as blue chips – Petrobrás e Vale – terminaram o dia no azul. O papel ON da petroleira subiu 0,26% e o PN, +0,57%. Já a ação ON da mineradora registrou ganho de 0,28% e a PNA, +0,17%.

Entre as siderúrgicas, Gerdau PN avançou 0,34%, Gerdau Metalúrgica PN (+2,46%), Usiminas PNA (+0,79%) e Siderúrgica Nacional ON (+2,42%).

Entre os bancos, Bradesco PN registrou avanço de 0,63%, Itaú Unibanco PN (+0,63%), Banco do Brasil ON 2,15% e Santander units 2,18%.

Em Nova York, nem mesmo indicadores mais positivos animaram os investidores. O Instituto para Gestão de Oferta (ISM) divulgou que o índice de atividade dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial de Chicago subiu para 51,6 em dezembro, de 50,4 em novembro. A leitura ficou acima da estimativa média dos analistas ouvidos pela Dow Jones, de 51,0.

Outro dado positivo, anunciado pela Associação Nacional dos Corretores de Imóveis (NAR, na sigla em inglês), apontou que as vendas pendentes de imóveis nos EUA subiram 1,7% em novembro ante outubro, para o índice de 106,4, também acima das estimativas dos analistas, que esperavam crescimento de 1,2%. Às 17h51 o índice Dow Jones perdia 0,71%, o S&P 500 recuava 0,64% e o Nasdaq, -0,42%.

Tudo o que sabemos sobre:

Bovespa; bolsas; mercados; ações

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.